Invicto, Tyler McGuire vence veterano Luis Sapo por decisão unânime no ONE FC

Invicto, Tyler McGuire vence veterano Luis Sapo por decisão unânime no ONE FC

Especialista na luta de chão, americano mantém o brasileiro sob controle em boa parte da luta em Kuala Lumpur, na Malásia, e chega à 11ª vitória em 11 lutas na carreira

 

Por Combate.com, Kuala Lumpur, Malásia

13/07/2018 12h17  Atualizado há 1 hora

 

Realizado nesta sexta-feira em Kuala Lumpur, na Malásia, o “ONE FC: Pursuit of Power” teve a presença do veterano brasileiro Luis Sapo no seu card principal. Com um dos maiores cartéis entre os brasileiros no MMA – soma 64 vitórias, agora 11 derrotas, um empate e uma luta sem resultado – o paraense teve pela frente o invicto americano Tyler McGuire, que havia vencido todas as suas dez lutas como profissional. Mostrando um bom jogo de chão e evitando a trocação do brasileiro, McGuire manteve a sua invencibilidade, derrotando Sapo por decisão unânime dos juízes após três rounds.

A luta começou com McGuire e Sapo trocando golpes no centro do cage. O americano encurtou a distância e derrubou o brasileiro, ficando por cima no chão. Sapo livrou-se da posição e tentou uma chave de perna reta, que foi defendida por McGuire. Após a luta voltar a ser disputada em pé, o brasileiro aplicou uma queda de judô, mas o americano girou no chão e desferiu duas joelhadas no corpo de Sapo antes de voltar a ficar por cima no chão. Na meia-guarda, McGuire golpeava o brasileiro a aplicava joelhadas na cabeça, o que é permitido pelas regras do ONE FC. Sapo se defendia, mas não conseguia agredir o rival, pela posição em que se encontrava. O brasileiro conseguiu raspar o americano e voltar a lutar de pé nos segundos finais, mas não conectou nenhum dos golpes que tentou até o intervalo.

 

O segundo round começou com McGuire buscando os chutes altos rodados, preparando o terreno para tentar levar a luta para o chão. Mostrando confiança, o americano ensaiou caminhar pela grade para executar um chute alto, ao estilo Anthony Pettis. O brasileiro mantinha a concentração, e após tentar uma cotovelada dupla giratória, derrubou o americano. McGuire conseguiu inverter a posição e montou em Sapo. O brasileiro deu as costas ao rival, que aplicava golpes seguidos buscando abrir o bloqueio de Sapo para tentar o estrangulamento. A 40s do intervalo, o brasileiro explodiu e conseguiu tirar McGuire das suas costas para tentar novamente uma chave de perna. Mas o americano livrou-se da posição e voltou a pressioná-lo na guarda, ficando por cima no chão até o fim do round.

No terceiro e último round, logo nos primeiros segundos, os dois lutadores trocaram chutes baixos, e Sapo acertou a região genital de McGuire, que teve alguns segundos para se recuperar antes de voltar ao combate. Ambos tentaram chutes altos, mas o americano acidentalmente acertou o dedo no olho do brasileiro, que precisou ser examinado pelo médico do evento. De volta à luta, Sapo manteve a estratégia de aplicar chutes, mas McGuire aproveitou a primeira chance que teve para derrubá-lo e levar a luta para o chão novamente. Aproveitando o cansaço do brasileiro, o americano ficou na posição de 100kg até a marca de um minuto para o fim. Sapo explodiu novamente e desvencilhou-se de McGuire, voltando a lutar em pé e buscando a trocação para tentar o nocaute. McGuire controlou a distância e evitou o contato com o brasileiro até o fim, garantindo a vitória por pontos.