Sem categoria

Cigano critica Lesnar ter chance por título contra Cormier: “Completamente injusto”

Cigano critica Lesnar ter chance por título contra Cormier: “Completamente injusto”

Por Ana Hissa, Rio de Janeiro

13/07/2018 08h00  Atualizado há 5 horas

Junior Cigano volta ao octógono neste sábado, na luta principal do UFC Boise, contra Blagoy Ivanov, depois de ter conseguido comprovar contaminação no suplemento e se livrado de suspensão longa em caso de doping. Mas o que parece ter tirado o brasileiro do sério recentemente é a escolha do Ultimate de fazer Brock Lesnar ser o próximo desafiante ao título dos pesos-pesados, que agora pertence a Daniel Cormier.

– É completamente injusto, mas a gente sabe que no UFC o ranking não funciona para nada, o que define o ranking é uma política meio estranha. Mas não é nada legal ver o Brock Lesnar ali furando fila, até porque ele não parou porque quis ou nada desse tipo, ele caiu no doping, uma coisa que ele sempre fez uso, dá para ver, é claro. Ele foi cortado pela USADA e agora está voltando como se fosse algo positivo, mas é o contrário. Foi bastante negativo, é um cara que não acrescenta nada nesse sentido. É um cara que trapaceia com esse negócio das drogas. O único benefício é que as pessoas gostam, de uma forma ou de outra, de assisti-lo, aquele cara enorme… Não deixa de ser perigoso porque ele é um cara grande. Não acho justo ele estar lutando pelo cinturão, mas isso não importa, se as pessoas querem ver, o UFC tem que fazer – afirmou, em videoconferência com jornalistas nesta quinta-feira.

Surpreso com o triunfo de Cormier sobre Miocic no sábado pasado, Cigano avaliou como positiva a mudança de dono do cinturão da categoria até 120kg.

– Avalio de uma forma boa, acho que ter novos desafios é muito importante, a categoria está vivendo um momento muito bom, trocou de campeão. Quando você se torna campeão você se torna um alvo, agora nós temos um alvo que é o Daniel Cormier. Acho que agora a categoria está com ótimos nomes e vai proporcionar bons shows. Me surpreendi muito, não esperava nunca que ele pudesse vencer a luta daquela forma, até poderia ser de outra forma, no grappling, que é a luta dele. Não achei que ele estava bem, achei que o Miocic estava vencendo, que ele estava muito pesado, para mim houve um erro muito grande do Miocic. Aceitou muito ali o jogo de grappling na curta, que seria a chance do Cormier. Ele pagou o preço. Qual o golpe que te nocauteia? Aquele que você não vê. Miocic não viu, não preparou o corpo para o golpe e caiu nocauteado. Foi um golpe bonito, mas totalmente diferente e que me surpreendeu muito.

Contra Ivanov, Cigano quer provar que ainda tem o boxe afiado e fez autocrítica com relação às falhas que mostrou em seus últimos combates.

Eu sempre foco no boxe, eu sou um atleta que tem o boxe como carro-chefe, eu acredito muito no meu boxe, nas minhas mãos. Se for só boxe, pode vir quem for (risos). O meu negócio é como o pessoal diz aqui: “Stand-up and bang” – ficar de pé e atirar as bombas. Pode esperar o melhor de mim, estou sedento por lutas e vitórias, estou vindo para vencer essa luta de forma eficaz, acho que as pessoas vão gostar. Tem que movimentar, acho que é uma força minha, a movimentação, mas estar pronto para atacar também, ser um pouco mais agressivo, aproveitar melhor as situações e colocar pressão, com a própria movimentação colocar mais pressão nos adversários. Acho que tenho pecado neste sentido – analisou, acrescentando que o problema de doping com a USADA o fez ter muitas dores de cabeça até ser absolvido.

– O episódio da USADA causou um pesadelo na minha vida, algo que eu nunca imaginei que passaria, uma situação muito complicada que me deixou muito, muito triste. Depois que começaram as investigações, eu sentei e não tinha o que fazer. Eu olhei para meu filho, para minha esposa, olhei para casa e pensei: “Que situação horrível, você ser acusado por algo que você não fez e você não poder fazer nada em relação a isso a não ser esperar”. De aprendizado em si, acho que temos que tomar o máximo de cuidado em relação a isso. Não sou contra a USADA, a USADA é uma necessidade para o nosso esporte, temos que ter um esporte limpo, mas espero que eles consigam formular uma estratégia para que seja um controle mais objetivo e não pegar inocentes – concluiu.

UFC Boise
14 de julho de 2018, em Idaho (EUA)
CARD PRINCIPAL (a partir de 23h, horário de Brasília):
Peso-pesado: Junior Cigano x Blagoy Ivanov
Peso-meio-médio: Sage Northcutt x Zak Ottow
Peso-pena: Dennis Bermudez x Rick Glenn
Peso-meio-médio: Randy Brown x Niko Price
Peso-pena: Myles Jury x Chad Mendes
Peso-galo: Cat Zingano x Marion Reneau
CARD PRELIMINAR (a partir de 19h15, horário de Brasília):
Peso-galo: Eddie Wineland x Alejandro Perez
Peso-pena: Darren Elkins x Alex Volkanovski
Peso-mosca: Justin Scoggins x Said Nurmagomedov
Peso-pena: Kurt Holobaugh x Raoni Barcelos
Peso-mosca: Liz Carmouche x Jennifer Maia
Peso-galo: Mark De La Rosa x Elias Garcia
Peso-palha: Jessica Aguilar x Jodie Esquibel

Deixe uma resposta